POLÍCIA

Greco prende estelionatários que tentava tirar RGs com certidões falsas no Piauí

Os presos vão responder por associação criminosa e falsificação de documento público.

20/11/2019 - 20:11

O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) prendeu, na tarde desta quinta-feira (20), uma quadrilha que tentava emitir cédulas de identidade no Piauí com certidões de nascimento falsas. Foram presos Lucas Francisco Martins, Nickerson Olavo Marques Barbosa, Romário Alves Pinto e Diego Dias Siebre. Os dois últimos são de Goiás. Lucas e Nickerson são do Mato Grosso.

Os presos vão responder por associação criminosa, falsificação de documento público e uso de documento público. As diligências para prender os suspeitos foram feitas pelo delegado Júlio Castro, após funcionários do Instituto de Identificação do Piauí constatarem a tentativa de emissão de cédula de identidade a partir de certidões de nascimento falsas.

O grupo estava hospedado em frente à rodoviária de Teresina. Nickerson Olavo foi o primeiro a ser preso, no Instituto de Identificação. A partir da prisão dele, a polícia chegou aos outros suspeitos.

“Os policiais do Instituto estranharam a postura do rapaz e alguns dados dos documentos não batiam, o que chamou a atenção”, explicou o delegado Tales Gomes.

No hotel foram apreendidos uma série de documentos que estão sendo analisados pela polícia. Dentre eles, identidades, CPFs, certidões de nascimento, cartões de crédito e carnês. Alguns já tiveram falsificação comprovada após checagem nos sistemas de dados.

De acordo com o delegado do Greco, o grupo não chegou a efetuar golpes no Piauí. “Pelo levantamento inicial do material mostra que o objetivo no Piauí era apenas emitir a documentação”.

Outra pessoa pode estar envolvida no crime. “Estamos investigando uma quarta pessoa, a mulher do motorista que foi contratado para trazê-los de Goiás a Teresina, que seria um Uber”, informou Talles.

Segundo a polícia, desde a semana passada os suspeitos estavam no Piauí tentando conseguir cédulas de identidade, que seriam usadas em seus estados para efetuarem empréstimos bancários fraudulentos. As prisões ocorreram no âmbito de diligência comandada pelo delegado Júlio Castro.

Fonte: CidadeVerde.Com

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

error: Conteúdo protegido!!!