CIDADES

Família de idosa que morreu em Buriti dos Lopes nega Covid-19 como causa

A família afirma que idosa morreu de insuficiência respiratória aguda, conforme o óbito.

2/05/2020 - 16:05

A família de Francisca das Chagas Ferreira de Moura, 70 anos, que morreu no último dia 25 de abril, no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), em Parnaíba, contesta que a morte tenha sido causada pela Covid-19. A idosa residia no povoado Estreito, zona rural de Buriti dos Lopes.

Francisca das Chagas Ferreira de Moura.

Com a certidão de óbito em mãos, a filha Marizethy Anjos, afirma que a mãe morreu de insuficiência respiratória aguda. O laudo aponta que ela era hipertensa e tinha diabetes. A confirmação da morte por coronavírus a partir de atestado clínico foi divulgada no domingo (26) pela Secretaria Municipal de Saúde de Buriti dos Lopes.

A causa da morte não é a única contestação da família. A filha da paciente disse que em nenhum momento os familiares procuraram o hospital relatando que ele havia apresentado sintomas para o vírus.

“A única coisa que ele teve de sintoma foi falta de ar. Não teve nada. Nem dor de cabeça, garganta inflamada, nem tosse, nem febre”, contou a filha.

A filha conta ainda que a mãe foi encaminhada dia 16 de abril para o Hospital Dr. Mariano Lucas de Sousa, em Buriti dos Lopes, com diabete alterada e já apresentando um quadro de insuficiência respiratória. A paciente foi medicada e logo recebeu alta.

No entanto, no dia seguinte, com os mesmos sintomas, a paciente foi levada para o HEDA, em Parnaíba, onde passou a noite sendo medicada e no dia seguinte novamente recebeu alta. De acordo com a família, a paciente apresentou um leve problema no pulmão após a realização de um raio-X, todavia, o médico que atendeu a idosa disse que não era grave.

A idosa foi medicada com xarope e antibióticos e encaminhada para a casa da filha, em Parnaíba. Durante uma semana a idosa não teve melhoras e já na sexta-feira (24) uma equipe do Samu foi acionada e novamente a idosa foi para o HEDA.

Ao chegar ao HEDA, à idosa recebeu oxigênio e foi levada para a ala das pessoas com sintomas de coronavirus. A família questionou sua permanecia no local, porém, a equipe médica afirmou que a idosa apresentava alguns sintomas de Covid-19. De acordo coma filha, os médicos disseram que se ela não apresentasse melhoras, seria intubada.

No dia seguinte, a filha recebeu uma ligação da equipe do HEDA, e ao chegar no hospital, a família foi surpreendida com a noticia do falecimento da paciente. Ela teria sofrido uma parada cardíaca.

A família foi comunicada de que teriam que ficar em isolamento domiciliar e que não poderia haver velório. A filha disse ao [Piauí Em Dia] que a equipe médica informou que dois testes rápidos teriam sido feito e deram negativo. Porém, outro teste foi realizado por um laboratório de Teresina e deu positivo para Covid-19.

A filha relata ainda que depois do enterro, uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde, teria solicitado que a causa do óbito fosse alterada, a família recusou. “Já faz uma semana que ela faleceu, ninguém da família apresentou nenhum sintomas do vírus. Meu pai tem 80 anos, é fumante e teve contato com ela. Minha filha beijava ela direto, estamos todos saudáveis” disse.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a causa da morte da idosa foi por coronavírus. O óbito entrou nas estatísticas oficiais da Secretaria estadual de Saúde (Sesapi).

2 Comentários

  1. Conceição disse:

    sabe q eu acho? ,q o governo quer de qualquer forma que pessoas morram de corona vírus ,pq pra eles quanto mais tever casos melhor , pra mais dinheiro vir melhor , são egoísta e aproveitadores.Isso é uma vergonha 🙄

  2. Mateus Libório disse:

    Obvio q n foi coronavírus..
    Foi só uma forma de assustar a população pq o índice de isolamento está caindo.

Deixe o seu comentário!

error: Conteúdo protegido!!!