CIDADES

Circo Formiguinha passa por dificuldades durante a pandemia e pede ajuda

O circo já está 12 anos percorrendo o Piauí e 7 meses no município de Caxingó.

28/07/2020 - 22:07

Acostumados com a vibração do público e as risadas da plateia, os artistas do Circo Teatro Formiguinha, instalado em um terreno no povoado Taboquinha, zona rural de Caxingó, convivem com o silêncio há mais de quatro meses.

Por conta da pandemia do novo coronavírus e as orientações de isolamento social, o circo está com as portas fechadas, sem público e sem sustento das famílias dos artistas. Entre crianças e adultos, em torno de 42 pessoas permanecem nas instalações do circo, localizado as margens da PI-213.

Conforme a fundadora do circo, a senhora Maria Aparecida Ferro, que vive em circo há 50 anos, a principal fonte de renda do circo é a bilheteria. Dona Aparecida conta que ao chegar ao povoado, foram notificados sobre o decreto que proibia a realização dos espetáculos. “Não chegamos nem a fazer nossa estreia e já tivemos que parar”, disse.

“Estamos sobrevivendo com doações de pessoas da localidade e de alguns amigos de circo que fazem campanhas para ajudar os circos, como a campanha “Ajude um circo local”, criada pela ex-integrante do Cirque Du Soleil, Romina Aurich, que atualmente mora do Canadá”, disse Maria Aparecida.

O Circo Teatro Formiguinha foi fundado no Estado do Pará e já está 12 anos percorrendo o Piauí e 7 meses no município de Caxingó.

No momento, as necessidades mais urgentes do circo é alimentos, produtos de higiene e limpeza e fraldas para bebês.

Para doar, basta entrar em contato com Tiana Ferro pelo telefone (86) 98175-5008.

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL – Conta 3834 023 00000140-8

AJUDE O CIRCO!

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

error: Conteúdo protegido!!!